quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Nunca espere nada de ninguém ...


É difícil saber que nunca se pode esperar nada de ninguém e o mais difícil ainda é sempre fazer o melhor ou pelo menos tentar fazer o melhor e saber que não se pode esperar nenhum tipo de retribuição por isso. E é justo, porque o outro também não pediu pelas suas atitudes, em nenhum momento exigiu de você que você fosse como é.

Ser uma pessoa que se preocupa, que estende a mão sempre, que tenta deixar a vida das pessoas mais agradável, tirar um sorriso no caos, dar um abraço quando falta forças, esquecer dos próprios problemas para apoiar o sofrimento alheio, muitas das vezes é solitário, pesa inimaginavelmente num mundo em que as pessoas gostam muito de ganhar, mas pensam duas, três vezes antes de dar algo.

Já me peguei várias vezes triste por ter feito algo e não ter recebido uma retribuição quando também precisei, já me perguntei várias vezes porque continuar se a maioria das pessoas só se importam com elas mesmas, porque perder tempo tentando ajudar, achar um caminho, se importar, dar conselhos, enxugar uma lágrima ou uma cachoeira de lágrimas, sair de casa de madrugada por causa de um chamado, quando do outro lado só vem solidão.Porque então?.

Eu também não sei, queria muito saber a resposta e o mais importante, queria poder parar de me importar, mas não consigo e depois de um tempo, que a poeira baixa, que tudo parece ir voltando para o seu devido lugar, nem sei se deveria querer parar de me importar, porque é quem eu sou, como sei lidar com as coisas. 

Uma vez eu reclamei com uma amiga: 

_ Se eu não ligar, se eu não marcar, se eu não falar nós nunca nos veríamos, não teria mais amizade, nossa turma nunca se reuniria, porque qualquer um pode fazer e ninguém faz. 

E ela simplesmente falou:

_ Você ta certa, você é a cola que nos deixa sempre unidos, se não fosse você provavelmente não teria mais amizades, é pesado, é um fardo, mas acho que todo grupo tem uma Júlia, todo grupo tem sua cola especial, ou você aceita ou nunca teremos mais essas reuniões incríveis e graças a Deus temos nossa cola e ela ainda não desistiu.

Quando você para para pensar, ser a cola foi uma opção sua, você poderia ter desistido e porque não desistiu?. Provavelmente devida a importância daquelas pessoas na sua vida, o que nos faz pensar que todos tem a sua função, sua importância e talvez todos estejam se perguntando se deveriam desistir de suas funções também, mas não desistem ou talvez sim, é a vida, e ela ta cheinha de escolhas para você fazer.

E você pode escolher não se importar, ou pode escolher fazer a diferença na vida de alguém. Você pode escolher dar um abraço quando falta forças, ou deixar a pessoa cair no chão. Você pode escolher tirar um sorriso no caos ou deixar que o caos engula aquela pessoa. Você pode esquecer dos próprios problemas para apoiar alguém em seu sofrimento ou pode se importar apenas com você. Eu escolhi me importar, eu sou aquela pessoas para quem os outros contam seus problemas, pedem conselhos, chamam de madrugada para ajudar e decidi não me importar com retribuições. Porque você já parou para pensar na sua importância na vida de quem em meio a dor lembrou o seu nome e sabia que é você quem ela pode confiar?!.