quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Ahhhhh essa Moça ...


Ela gosta de andar de mãos dadas, do entrelaçar dos dedos dela nos dedos dele, na cumplicidade e intimidade desse pequeno ato, de toda sinceridade e entrega que se consegue ali. Do perfume trazido pela brisa, de fechar os olhos e deixar vir você nos pensamentos, do coração acelerado e aquele friozinho na barriga que dá ao encontrar o seu sorriso, no toque dos lábios, na leveza do olhar.

Ela gosta de músicas românticas, daquelas doídas mesmo, que fazem você parar um instante e só curtir o momento, com os pensamentos lá longe, permitindo sentir todas as emoções que um dia estiveram ali, mas resolveram ir embora, levando com elas alegrias e tristezas. Mas ela gosta de músicas alegres também, que a fazem descer até o chão e sorrir como se a noite não tivesse fim. Batom vermelho e unhas também, gosta de tequila com as amigas, vinhozinho, caipiroska de kiwi e um suquinho de uva vão bem.

Ela gosta de batata frita com qualquer coisa, catchup, açaí, brigadeiro, bacon, queijo ou com um simples salzinho e incrivelmente consegue fazer você gostar também, seu poder de convencimento sobre delícias esquisitas tem altos níveis de sucesso. Ela gosta de manga com sal e laranja e carambola. Ela se derrete por um queijinho com doce de leite e pão de queijo, por casadinho ou brigadeiro.

Ela tem passos leves e pensamentos que lembram tornados. Ainda senta num cantinho e junta as mãos para uma oração, com reclamações do que ela ainda não compreende seguida de agradecimentos pelos presentes deixados em seu caminho todos os dias. Ela ainda acredita nas pessoas e em todas as maravilhas que estão escondidinhas ali dentro delas, nas amizades sinceras e no grande ou pequeno Amor, mas ainda assim Amor.

Ela gosta de pessoas intensas, alegres, sorridentes, faladeiras, estonteantes, pessoas que parecem carregar bagagens intermináveis, conselhos intermináveis, olhares intermináveis. Ela gosta de sinceridade, de mãos estendidas, de obrigadas, por favor, bom dia, que saudade, foi bom te ver, vem comigo, me ajuda, te ajudo, venha quando quiser, eu te amo, pode pular que eu te seguro. Ela gosta de tirar fotos, de paisagens, bichos, lugares, pessoas, do nada, do tudo e até aquelas no espelho.

Ela ta na casa dos trinta, com um coração de criança, um sorriso adolescente, aquele olhar ingênuo e inebriante daquela garota de vinte e a segurança e a beleza que esses trinta e poucos trazem com todas suas marcas no corpo e coração. Ela acredita em contos de fadas sem príncipes encantados, em abraços apertados e que amanhã sempre há uma segunda chance para aqueles que carregam um punhado de fé e amor no coração.

Ahhhhh essa moça "que fala sozinha e ama também" ...