quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Quando digo que sou estabanada...

Eu posso dizer que eu faço a felicidade das pessoas, comigo não tem como ficar sem dar umas boas risadas, não só pela minha sinceridade descarada, essa parte minha sem filtro que as pessoas adoram quando não é utilizada com elas, mas porque eu consigo ser a pessoa mais desastrada do universo.



Eu fazia academia com meu pai e meu irmão e sabe qual a série preferida dos dois?? Ficarem me olhando andando pela academia me batendo em todos os equipamentos, tropeçando, caindo. Gente eu ficava mais roxa que sarada na academia, aqueles equipamentos são um risco para pessoas como eu. Eu já consegui quase me enforcar com o meu escapulário quando ele prendeu numa das máquinas aonde eu fazia abdominal e quando fui levantar a cabeça quase morri, ainda bem que ele resolveu arrebentar imagina explicar uma morte dessas para as pessoas.

Eu fui para o Rio de Janeiro com uma amiga e a única coisa que o meu irmão me falou já que ele conhecia o Rio e eu não foi "toma cuidado que as ondas lá são muito fortes, se eu bem te conheço capaz de levar um tabaco, eu levei imagina você", não entendi o que ele quis dizer com "imagina você". E o que aconteceu logo na primeira vez que eu entrei no mar? Levei um tabaco, mas não foi culpa minha, a Quel tava tirando algumas fotos minha no mar quando eu dei uma vaciladinha, só uma e a onda veio e me levou, tinha areia em todos os lugares possíveis e inimagináveis, preciso falar doxxx Cariocaxxxx na praia olhando e rindo?. Mas você acha que aconteceu só comigo? Nananinanão ela também levou um, eu só não tava com uma máquina na hora para registrar o momento.

Uma vez na escola umas crianças estavam chutando uma bolinha pequena e a bolinha foi parar no pé de quem? Da esperta que tava com uma sapatilha que escorregava no piso do pátio, mas mesmo assim resolveu chutar a bolinha bem forte, a bolinha foi e eu também, caramba foi o tombo mais vergonhoso da minha vida. Eu chutei, a perninha foi lá em cima e a outra acompanhou, eu tava paradinha e consegui cair no chão. E as criancinhas começaram a rir e toda vez que me viam falavam "olha lá a tia que caiu no chão". Crianças conseguem ser bem cruéis quando querem, é verdade (a imagem abaixo não podia ser mais explicativa).



Num dos encontros com o TinderMan, fomos ao cinema eu comprei uma coca e uma pipoca. Entramos para assistir o filme e estava lá eu rindo, comendo minha pipoca e peguei o refri para tomar um pouquinho e dei uma viradinha em minha direção, gente eu derrubei quase que metade do copo na lateral do meu corpo, mentira não foi tanto assim, mas eu consegui derramar o refrigerante e ele foi parar na minha bunda. Eu dei uma crise de riso tentando secar com um guardanapo disfarçadamente, só pela crise de riso já dá para notar que eu não consigo ser muito discreta.

A família da minha mãe é toda baiana e grande, sempre nos reunimos para elas cozinharem aquelas delicinhas de comida para gente. Nossa era camarão para tudo que é lado. Sentei de frente com meu primo Carlinhos e com o Edu, os dois comendo camarão com garfo e faca, estaria tudo bem se o camarão fosse sem casca, eu olhei para os dois sem acreditar naquilo, nós estávamos em casa, com a família e não num restaurante chique, então peguei o camarão com a mão e comecei a tirar a casca, quando uma parte prendeu e eu resolvi puxar com mais força e detalhe o camarão foi feito num caldo delicioso. E quando eu olhei para frente eu tinha espirrado caldo na cara do meu primo e na camisa do Edu, e aí meu primo "é por isso que a gente não tem que fazer isso com a mão, para não jogar caldo nas outras pessoas que estão na mesa, sabe Juliana!?".



Eu gosto de viver perigosamente e adoro cair das escadas da minha casa. Já caí na escada que tem na entrada da casa, são só quatro degraus e eu consegui fazer essa proeza, eram 5:30 da manhã, eu estava com um bando de coisas na mão e quando fui descer para colocar as coisas no carro eu pisei em falso no ultimo degrau e não consegui me equilibrar, esfolei meu joelho no chão e o meu notebook saiu voando e foi parar na outra parede e pergunta se alguém foi lá me ajudar, ninguém nem ouviu, como pode?. E na dos fundos já caí duas vezes, essa já é mais alta, eu tava descendo e a nossa linda cachorrinha Cristal, uma maltês, passou na minha frente enquanto eu descia, algo me diz que essa cachorra tentou me matar, e para não pisar no pescoço dela eu me desequilibrei e fui parar direto no chão, ainda bem que já tava perto, a janela do quarto do meu irmão é de frente para onde eu caí e a única coisa que ele fez foi pergunta "Ta tudo bem aí?", claro que tá, eu só quase morri mas ta tudo ótimo, perfeito.

Já caí em cima de uma pedra enquanto corria na rua e tive que costurar o joelho e se não bastasse tava brincando de futebol com a minha irmã, eu era a goleira e ela chutava e agarrei um dos chutes e quando fui atrás da bola me desequilibrei, é eu me desequilibro muito acho que um amigo tinha razão o tamanho dos meus pés não são proporcionais ao meu tamanho (calço 37 para 1,76m), e fui apoiar o braço na janela DE VIDRO que resolveu quebrar para eu ter que levar mais pontos no braço. 

E uma das minhas mais recentes trapalhadas. Como eu disse eu tenho uma Clínica de Estética e faço atendimentos e nesse dia ia fazer uma massagem em uma das minhas Clientes. Ela foi para a maca, eu fui arrumar o material e o telefone tocou, atrás da recepção tem duas portas de correr, uma para as clientes entrarem para serem atendidas e a outra para entrar e sair da recepção. Eu abri a da recepção correndo e fui atender o telefone, marquei outro atendimento na agenda e quando eu voltei eu bati o rosto em cheio na porta. Eu acho que não abri o suficiente então quando virei o corpo para voltar e sair meti a cara na porta, pensa no tanto que doeu, e meu rosto queimava, eu achei que tinha conseguido deixar ele roxo instantaneamente, mas não podia parar para ver porque tinha uma cliente esperando. Fiz a massagem de uma hora e o local queimando e quando a cliente saiu fui olhar no espelho e tinha um vermelhão lá. Tirei fotos e claro mandei para o "zapzap" da minha família com meus pais e meus irmãos e comecei a rir e eles também.



Eu nem preciso falar dos foras que eu consigo dar né?!. Perguntar para uma desconhecida se é menino ou menina para puxar assunto e ela não ta grávida. Perguntar pela namorada do amigo que conheci semana passada e eles não estarem mais juntos, falar que acho uma pessoa irritante ou feia para a melhor amiga da pessoa sem saber, teimar em chamar a nova namorada do seu tio pelo nome da ex namorada e por aí vai... São muitas emoções para uma pessoa só, por isso tenho que dividir. 

Infelizmente eles apagaram as fotos da portada e eu também, senão dava para mostrar aqui, mas a que a Quel tirou no exato momento do Tabaco com a Onda vocês podem se deliciar.



Vai me dizer que isso não acontece o tempo todo com vocês??!!!